terça-feira, 25 de novembro de 2008

Criar Filhos, Pensar, Trabalhar...

Exausta - Cansada, exaurida, sem forças.

Pois bem, estou exausta.
Não é bem um cansaço físico, embora o corpo acabe sofrendo e pagando, por certo.
mas estou exausta mentalmente.
Exaustão mental.
Meus pensamentos não param, não sossegam, não me deixam, não me largam.
Me pego falando sozinha, e pedindo : pensamentos, por favor, me deixe em paz, só um pouquinho.
...
mas o tema aqui, que me consome os pensamentos desde segunda-feira é "Como criar filhos" ou objetivamente falando : "Como criar a minha filha".
...
Criar filhos em uma familia tradicional : pai, mãe, irmãozinho, todo mundo embaixo do mesmo teto, com babá, escola, empregada, tudo diretim já é dificil, muita informação, muita coisa para aprender, muitas tentações, conceitos de familia, respeito, amizade - papai e mamãe se amam muito e geraram voce com muito amor e carinho, não foi a cegonha que trouxe voce e aquele blá, blá, blá todo.
Daí um dia a familia perfeita se acaba.
Pensando bem aquela familia feliz, não era tão feliz assim, e aquilo que era perfeito, sintonizado, sincronizado acaba.
...
Os adultos até entendem, afinal ter apenas afinidades não foram "a causa" suficiente para manter a familia unida nas noites de natal.
Entender, entender é outro assunto - Um lado nunca entende, não tem jeito, um sofre o outro sofre, mas um sofre pelo que viveu e não deu certo e pensa - "Nossa, mas era tão bom, não entendo porque acabou" e o outro sofre pelo que poderia ter sido - "Mas estava tudo tão bem, o que aconteceu ?".
...
Aí vem as crianças - "Nunca vi meus pais brigando, o que será que aconteceu ?" ; ou "meu pai maltrata a minha mãe", "minha mãe maltrata meu pai" e aí temos q explicar para essas crianças, tão cedo, que o que estava faltando era Briga, mas não a briga pela briga, falta sentimento, motivação, ou que as brigas em excesso eram a falta do querer bem.
mas os filhos não entendem, e se dividem.
Alguns tomam partido do pai, outros tomam partido da mãe.
E quando o filho é único ?
Qual partido ele toma ?
Para onde ele vai.
...
Pois bem, no meu caso, para que a autobiografia se torne completa, minha filha tomou as dores do pai.
Entendo, eu quis a separação, na cabeça dela coloquei o pai dela para fora de casa e continuei firme no meu castelo perfeito.
A guarda quinzenal é boa, fim de semana comigo, fim de semana com ele.
mas todos os dias da semana comigo.
Eu coloco para dormir, eu faço dever de casa, eu arrumo a mochila, eu proíbo o chiclete, o sorvete a sobremesa calórica, eu chego em casa tarde do trabalho, eu estudo sábado pela manhã, eu estou morta de cansada no domingo, eu fico de mau humor e "peço" delicadamente para ela ficar quietinha porque minha cabeça está estourando (quando estou de TPM).
O pai fica com ela finais de semana de 15 em 15 dias e quando falo : Leva o dever de casa dela para fazer no final de semana, assim voce fica sabendo o que ela está aprendendo - O dever volta do mesmo jeito que foi (em branco), quando ligo para ela às 09:00Hs da manhã para saber se está tudo bem, ela fala :
- Oi filha tudo bem ?
- tudo...
- tá comendo o q ?
- Nescau Ball, meu pai me deu.
...
Uma fúria me consome e penso :
- Caralho, chocolate às 09:00Hs da manhã, que merda.
...
...
Pois bem, minha vida com a minha filha se resume à viver diariamente em pé de guerra porque eu não deixo ela fazer absolutamente nada e repito e despejo nela sem cessar : cobrança, crítica, desafio sua auto estima, hora para isso, hora para aquilo, qual a palavra mágica ? , voce pensa que está falando com quem ?, não sou sua amiguinha do colégio, voce está abusada, voce está mal educada, voce tem saber dividir, voce tem q aprender à respeitar as outras pessoas, não pode bater no amiguinho da escola voce não é uma super poderosa....
...
Na minha ânsia afogada de passar tudo, absolutamente tudo para ela, esqueço que ela é apenas uma criança, que sente falta do pai, que me culpa e me castiga (conscientemente ou não).
Temos bons momentos, temos cumplicidade nas brincadeiras com tinta, com água, temos cumplicidade quando contamos histórias, quando ela me pede para ler um dos meus livros para ela, quando ela decide me contar que está apaixonada por um menino chamado Felipe, quando eu compro um skate irado para ela.
Mas para educar, passar para ela que nem sempre vamos ganhar, que perder faz parte, que nem sempre conseguimos o que queremos e temos que aprender a passar pelas dificuldades de peito aberto, que não é legal agir por interesse, que a vida não é só brincadeira, que ela tem prova sábado e se ela não desgrudar da televisão e estudar, ela não vai passar, que temos regras e horários por mais chato que pareça ser, que ela tem apenas 06 anos e não pode dormir depois da meia noite todos os dias e que eu não estou nem aí se o pai dela deixa ela fazer isso e menos ainda se ela está chateada porque o pai dela deixa tudo e eu nunca deixo nada, e ainda falta mais um detalhe, que tudo que fazemos com o coração, com prazer e com vontade existe uma infinita possibilidade de quase 100% de dar certo....
...
...
Porque isso é tão dificil ?

3 comentários:

Leticia disse...

Ora, minha amiga, vamos relaxar um pouco senão nenhuma das duas agüenta... 6 anos de idade? Chocolate às 9hs da manhã de um sábado poooooode!
Um grande beijo, saudades,
Le.

r a c h e l disse...

Hahaha, eu sei como é isso, perfeitamente. :)
Mas te garanto; se eu estivesse com o pai dela, seria beeem pior. E eu já relaxei com a disciplina no final de semana. E o meu é tão ótimo que é só uma vez POR MÊS!
Mas te garanto que a filhota não titubeia na hora de escolher e quer ficar é com a mãedrasta mesmo. rs.

Bjoca, e força na peruca!

th.bpsingh disse...

When you love what you do thenwork doesn’t seem like work!If creativity is what you are all about and if animation isyour first love, then rush to ZICA today! And let yourpassion lead you!Mercedes has set the pace in taking initiatives. In August, it signed up as the automotive partner for all motor sporting events at the Budhh International Circuit in Greater Noida for two years. The Mercedes SLS AMG-with top speed of 317 km/hr-will be the 'safety car' for all racing events at the circuit. It will also provide cars to race officials.

Hyundai Ignition Coil